23/07/2018 16:50


Perspectivas para o mercado imobiliário em 2018

Principais tendências

Três tendências para o mercado imobiliário em 2018:

Como dito acima, os tempos de estabilidade por baixo do mercado imobiliário, possivelmente, ficaram para trás. A partir desse ano, a modalidade de financiamento imobiliário deve apresentar uma boa alta com relação a quantidade de contratos assinados pelas instituições financeiras. Confira três tendências do mercado imobiliário brasileiro em 2018:

1- Queda da taxa Selic

Durante o ano passado, a taxa Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) esteve em constante queda. Sendo considerada como referência não só no ramo imobiliário, mas em todo o mercado financeiro do país, a baixa da Selic pode representar uma provável queda dos juros de financiamentos de imóveis. Para 2018, a promessa é que o valor chegue a 8%. A simples alta ou baixa da Selic pode representar a tendência do mercado imobiliário para os próximos anos. Nesse sentido, é correto afirmar que, enquanto ela estiver em um patamar ideal para os consumidores, adquirir um financiamento pode não ser algo aterrorizante se tratando de assumir um compromisso financeiro a longo prazo.

2- Inflação apresentar queda

Sendo um dos principais inimigos financeiros do consumidor, a inflação deve ser branda no mercado imobiliário em 2018. Quanto mais baixa ela for, mais poder de compra as pessoas terão, o que, naturalmente, representa um aquecimento de todos os setores de serviços e produtos da economia do país. É bom para os dois lados. Enquanto o dinheiro do consumidor valer mais, diversos investidores estarão propensos a entrarem com recursos no ramo das construções civis. Com isso, cada vez mais lançamentos com condições de aquisição vantajosas devem aparecer. Para quem se pergunta qual a melhor época para comprar imóveis, a baixa da inflação, com certeza, pode servir como um indicativo.

3- Consumidor mais confiante

Para a maioria dos consumidores, a crise econômica vivida pelo Brasil nos últimos foi um grande baque. Muitas pessoas se viram na necessidade de cortar gastos para não terminarem o mês no vermelho, além de terem de poupar boa parte de seus recursos para evitarem apuros em uma eventual emergência. No entanto, os tempos, aparentemente, estão mudando. Com a retomada do crescimento em diversos setores da economia, o consumidor volta a ganhar poder de barganha e o seu dinheiro começa a valer cada vez mais. Nesse caso, investir recursos financeiros em um novo empreendimento não parece mais uma má ideia. A confiança para investir tem voltado aos poucos, e a tendência é que o mercado imobiliário em 2018 se aqueça com tal sentimento.

Afinal, está mais fácil de conseguir um financiamento imobiliário em 2018?

Felizmente, a resposta para essa pergunta é sim! Com a retomada da economia e o consequente aquecimento do mercado imobiliário em 2018, a tendência é que os financiamentos imobiliários sejam mais facilmente contratados. Com isso, ao mesmo tempo em que fica mais fácil para o consumidor adquirir o seu imóvel, as instituições financeiras também lucram mais com os juros do mercado. Sem falar, claro, nas empresas do ramo imobiliário, que finalmente respiram após anos de baixas e estabilidade por baixo. Aproveitando a confiança do consumidor e a tendência quanto a evolução do setor, a incorporadoras e os credores, provavelmente, oferecerão condições de financiamento e taxas melhores do que outrora. Em um ano de melhora no mercado imobiliário, para deixar ainda mais vantajoso a compra da sua casa própria, solicite um financiamento de imóvel em nosso site! A partir das repostas de um formulário, traçamos o seu perfil para corrermos atrás da melhor taxa das empresas de crédito para você!




Fonte: Melhor Taxa

Gostou? Compartilhe :)


Deixe um comentário:

Receba novidades por email